domingo, 16 de junho de 2013

Desafio "Acorda Brasil !"


E finalmente, percebemos que tem muita gente acordando...  

Grandes multidões estão se unindo, se levantando...

E nós, poetas, vamos deixar aqui o nosso recado.

Para muitos, um grito agonizante. Em coro, aí vai o nosso brado:

 

Acorda Brasil!!


 **********

Acorda, Brasil!
Não é pelo valor da passagem... 
É a (COR) da consciência que pede passagem.
E como nada é de graça... 
Te encontro na praça!

Tina Maria Figueirêdo
Teixeira de Freitas - Bahia

**********

Uma coragem eterna
Uma atitude atrevida
Absoluta vontade
Querer sorrir para vida

Um povo mais comovido
Uma certeza que prova
Lutar por novas conquistas
E a esperança renova

E em um país que não há
Política levada a sério
Fica a alegria no ar
Talvez um novo mistério

Aquela terra encantada
Que o português encontrou
Será enfim transformada
Com atitude e amor

E quando tudo ficar
Mais consciente e justo
Terei orgulho em falar
Valeu a pena o custo

Desejo cada vez mais
O fim da corrupção
Impunidade jamais
Quero uma nova nação

Fernanda Forster
Petrópolis - RJ

**********

Romantismo Pós-moderno

Quero ser o vinagre dos teus olhos
O pano que cobre teu nariz
O colete que protege tuas costas
O capacete que esconde tua cabeça
A luva que usas pra devolver o gás
O sapato que te deixa correr do perigo
O aviso de que não vás para a rua “errada”
Escudos um do outro nessa luta não armada
Pois eu sou teu amor, e tu minha amada

Adail Sobral/Deliamaris Vinagre Acunha
Pelotas/Porto Alegre- RS

**********

O povo na rua

A multidão reclama
do preço do bilhete
do ônibus.

O povo unido
discute a Copa no Brasil.

A sociedade laica
se impõe ao retrocesso
fundamentalista.

Estavam todos dormindo?

Hipnotizados?

De qualquer forma
a hora é agora.

Ainda pulsa a utopia.

Ricardo Mainieri
Porto Alegre - RS

**********

Corrupção Ativa no Brasil

Vamos lá... Segundo dados do IBGE, o Brasil possui mais de 180 Milhões de Brasileiros! Vamos supor que por dia cada brasileiro pague apenas uma passagem... Vamos supor assim porque muitos não pegam ônibus realmente, porém muitos outros gastam bem mais... Ok, calculando dessa forma de 1 passagem por dia, cada brasileiro pagaria 30 passagens por mês... Agora faça você as contas dos 0,20 (Vinte centavos)... É um absurdo de R$ 1.080.000.000,00 (Um Bilhão e Oitenta Milhões de Reais) por mês que vai pro bolso sei lá de quem, pois não sei quem fatura mais, se é o governo ou os empresários.. Aliás, quem são esses empresários que não aparecem? Porém o meu raciocínio pra esse assunto se volta não apenas pras passagens, acorda Brasil, somos roubados todos os dias, o tomate mesmo aumentou muito ultimamente sendo motivo de piadas, é assim com todos os tipos de alimentos, bebidas, passagens em geral, tudo que é pago hoje em dia tem impostos... Impostos absurdos que vão pros cofres públicos, e dos cofres público utilizados da forma que o governo quer, inclusive pro bolso, maletas, muitas vezes já encontraram dinheiro até na cueca de nossos governantes... Somos o país do Mensalão, vergonha... Com Políticos condenados, porém soltos e exercendo seus mandatos... Temos de lutar sim, temos de protestar sim, mas não apenas pela passagem, sim por essa corrupção ativa, esse caos que se encontra a nossa terra, enquanto muitos passam fome, morrem nas filas dos hospitais, com uma saúde precária e uma segurança ridícula, onde a força é colocada contra o povo! VERGONHA!! Já sei de onde vem a palavra "impostos", vem de impostores... Impostores esses que invadiram e saquearam o Brasil desde a época do tal "descobrimento", o índio sofre desde aquela época, os negros, mestiços, também... A discriminação racial, étnica, social, impera nesse Brasil... Essa política é antiga, pois lá atrás naquela época o governo brasileiro lutou por "independência", conseguiu ficar livre de Portugal, mas não libertou o seu povo! O povo continuou a ser massacrado, pagando impostos e mais impostos, sempre precário!! Um país tão rico com um povo pobre... Onde poucos tem muito e muitos quase nada tem... Como pode o "Grito de independência" ter surgido antes do "grito de liberdade"? Está na história, foi tamanha a hipocrisia, que o Brasil se tornou "livre" mas continuou por décadas a escravizar os negros!! Essa política é corrupta desde aquela época minha gente!! Nada mudou, apenas trocam os nomes dos políticos, mas a política continua a mesma, lamentavelmente... Pois é, agora vem aí a Copa do Mundo, as Olimpíadas, mas e quanto a nossa verdadeira independência? Quando é que isso vai mudar??? Acorda Brasil!!!!!
 Felipe Quirino
Petrópolis - RJ

**********

O grito da Geração 90

Os novos revolucionários
A nova juventude
Estão nos mesmos cenários
Caçando virtude

A nova classe média
Impunha seu cartaz
Não é mais comédia
O palhaço ficou para trás

O bagulho é tenso
Diz o jovem de noventa
Momento propenso
Para um herói que se inventa

Ainda falta uma unidade
Um motivo, uma imagem
Com toda sinceridade...
Não é só pela passagem

O jovem está insatisfeito
Com tamanha injustiça
Um Estado de Direito
Não abusa da polícia

Onde estará a democracia
E a garantia da Constituição?
Será apenas ideologia
Migalhas, Circo e Pão?

O jovem quer falar
Quer exercer a vitalidade
Quer sexo, paz, quer amar
Quer um brado pela insanidade

Mas ainda falta uma liderança
Que congregue a multidão
É como adormecer a criança
No olho do furacão

A juventude soltou o seu grito
Não adianta gás lacrimogênio
Polícia, bombeiro, conflito
A sede de justiça é o oxigênio

Ineficazes são as balas de borracha
E o velho spray de pimenta
Os jovens que estão em marcha
São os bravos da geração noventa

Que a luta não termine em morte
Que a voz não se cale com o fuzil
O jovem não foge à luta, é forte
É filho da Pátria Amada, Brasil.

Filipe Medom
Petrópolis - RJ

**********

Acorda Brasil.

Meu Brasil brasileiro.
Acorda no grito da criança.
No desespero dos velhos.
Acorda igual.
Não nas suas matas.
Mas em quem as rouba.
Não nos seus mares.
Mas em quem os fere.
Não em suas cascatas.
Mas em quem as envenena.
Nas suas metrópoles.
Mas no interior também.
Em tudo e sobre todos.
Nos seus filhos.
Na sua matéria prima.
Nas suas falcatruas.
As que muitos fingem não ver.
Nos seus órfãos de tudo ou quase tudo.
Do seu sono eterno.
Gigante pela própria natureza.

Regina Marques dos Reis González.
Rio de Janeiro-RJ


**********

Vinagre e pimenta

A vida é doce
Não! É ácida
Nada plácida
Quem me dera
Que fosse!

Protestando
O povo grita
E o que irrita
É a polícia
Espancando.

Jornalistas
Professoras
Quiçá doutoras
Pimenta pra todos
Spray nas vistas.

O gás lançado
Lacrimogênio
Não alucinogênio
Faz gente chorar
Sem ter apanhado.

Nessa salada urbana
Com vinagre e pimenta
O povo até tenta
Fazer justiça
Quando não mais aguenta.

Giancarlo Kind Schmid
Petrópolis-RJ

**********

Ó duvida cruel!

Para dizer acorda Brasil
Tenho que dizer consciente
Tenho receio destas manifestações
Feitas por tantas gentes
Cheias de interesses
Gente graúda a manifestar
Cadê o sem teto?
Cadê quem nada tem?
Estes nem a palavra têm
A não ser que o graúdo
A palavra lhe dê
Calar não posso
Mais prefiro dizer acorda Brasil
Com atitudes e não com palavras
Mais que atitude vou ter?
Manifestar com violência
Só vai gerar mais violência
Então como manifestar?
Consciente, para obter
Resultado decente...
Ó duvida cruel!

Por Mariana de Oliveira
Petrópolis - RJ


********** 
Certa vez me defini como cronista e não como poeta ...  
Desculpem-me por não postar a poesia costumeira, mas sim a nossa triste realidade.


O que dizer da violência com que alguns Policiais Militares que são funcionários públicos que são pagos com dinheiro público, estão reagindo contra o povo, aquele que os paga através de impostos justamente para proteger a população, pratica em nome da lei e da ordem. Não que a população que protesta com muitos exageros esteja certa, mas certamente não é com bombas de "efeito moral" e balas de borracha que se contem multidões. Aprendam todos que VIOLÊNCIA GERA VIOLÊNCIA, e que UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO. Quanto será que os empresários de ônibus já perderam mantendo esses aumentos ? Quantos feridos por cassetetes pacificadores já foram atendidos gerando mais despesas aos cofres públicos ? Quanto tempo mais vai durar essa violência ? Olho na TV e tenho medo de andar nas ruas do centro do Rio, São Paulo, Porto Alegre, Salvador e outras capitais de nosso "Pacifico" país.

Luizão Bernardo
Seropédica - RJ
(Publicado na coluna do "Portal de Seropédica")

**********

Acorda, Brasil!

Acorda, meu gigante adormecido
Embalado numa longa letargia
Desperta pelas mãos que se uniram
E pelos gritos daqueles que te salvam
Distribuídos pela tua geografia.

Acorda, meu soldado triunfante
Das mãos dos que te jogam no marasmo
Levanta-te e enfrenta teus algozes
E vê nas lutas dos filhos ferozes
A chance de vencer todo sarcasmo.

Acorda, meu Brasil, verde e amarelo
Não deixa que te tomem mais espaço.
Enxuga do teu peito todo o sangue
E seca, na tua dor, todas as lágrimas
Se joga em teu povo, num só abraço.

Acorda, meu país, tão machucado
Traído pelos teus, tão denegrido.
A tua hora é essa, é teu momento
De ver o teu futuro retomado
No povo que desperta, renascido!

Catarina Maul
Petrópolis/RJ

**********

Levante

Acorda, meu Brasil, que a hora é essa
Verdade: um filho teu não foge à luta
Levanta, pois é tempo de labuta
É tempo de deixar de ser promessa

O jovem, consciente, está com pressa
Precisa urgentemente da batuta
Mudar o seu país, sair da gruta
Mostrar a sua cara que confessa

Confessa não poder mais suportar
Políticos com tanta má vontade
Corruptos e tão cheios de vaidade

Que sobem num palanque pra mostrar
Manés, maracanãs e tantos mais
Enquanto aqui nos faltam hospitais

Luciana Cunha
Petrópolis/RJ


**********

Acorda Brasil!

O tempo já passou.
Não é hora de dormir.
Acorda Brasil !

Acorda para mandar
Quem explora teu povo
Para a puta que os pariu...

Avelino Do Nascimento
Duque de Caxias - RJ

**********


Acorda, Brasil, no despertar da montanha

De que servem teus braços
Sempre entregues em trabalho pesado?

De que servem teus pés
Atolados em lamas nem sempre de terra?

De que serve teu corpo forte
Dilacerado em fome, miséria, falta de escola?

Tua mente moldada em apatia de massas
Teu coração enganado em promessas falsas

Dorme uma nação gigante
Como um postal.... Gigante de pedra
Montanha que só de longe se avista
Do vasto oceano de quem chega ao Rio

Dormirás eternamente como a montanha
Escrava das pedras?
Calarás tua voz, adormecida e esplêndida
No canto inconsciente de um hino?

Ou haverá, enfim, um despertar?
Raios fúlgidos, brado heroico,
Primavera dos bosques, consciência e sol de liberdade...

Tua vida mais viva
Em mais vida, mais amor
Sopro nascido de mundo novo.

Acorda , acorda e levanta
Levanta teus braços, teus pés, teu corpo
Ergue a voz, o canto, o grito, a dor

Espelha no agora tua grandeza
Pois um país se faz de homens
Luta, justiça, clamor e honra !

Carmem Teresa Elias e Beatriz Ribeiro
Rio de Janeiro - RJ

**********


Despertar, viver!

Não aguento mais dormir sobre um berço que não é mais esplêndido!
Já não quero mais o pão, já não quero mais o circo dessa ditadura disfarçada!
Quero mais que se desfaça e acabe logo com toda essa palhaçada!
Rompe em mim, rompe em nós qual navalha na carne!
Essa sede de viver em uma pátria que sempre foi amada!
Quero a derrocada desse velho mundo que me sufoca!
Quero a morte do que estagnado e podre está!
Quero colocar pra fora todo esse amor contido!
E gritar pra todo mundo sem ter vergonha:
“ - Sou Brasileiro, porra!
O resto que se foda!”

Ana Lucia Souza Cruz
Campos dos Goytacazes - RJ

**********

Acorda Brasil

Munido, tanta riqueza
É assim a nossa nação
Com gente sem coração
Mas com tanta esperteza
Falta lhe o pão na mesa
E digo, acorda Brasil
Mire o céu azul anil
Fora com a corrupção
Gente passando a mão
Cadê o povo varonil?

Saúde é calamidade
Educação deficiente
A bola não vai à frente
No imo tanta maldade
Mataram a humildade
E digo, acorda Brasil
Mire o céu azul anil
E grita o preconceito
O ladrão é reeleito
Cadê o povo varonil?

“Brava gente brasileira”
Descruze seu forte braço
Ocupe o seu espaço
E sai dessa pedreira
Que tal ser a jardineira
E digo, acorda Brasil
Mire o céu azul anil
E busque a igualdade
Seja a prosperidade
Cadê o povo varonil?

E é árdua essa luta
Fé em Deus e muita garra
Acabe com essa farra
Tire o poder do biruta
Dá na cara do batuta
E digo, acorda Brasil
Mire o céu azul anil
Tanta bolsa que não cabe
E tanta gente não sabe
Cadê o povo varonil?

Raquel Ordones
Uberlândia - MG

**********
  
Roda Viva, é o Chico!

Só um camarada bem amigo
para acordar esse Brasil, aqui.
Fazendo-o lembrar que hoje é domingo,
dia de tomar bala de festim.
Companheiros na rua e eu triste na vida
vendo a banda passar,
mais eis que chegou a roda viva
e levou minha tristeza pra lá.
Roda viva aqui são amigas palavras,
toda luta contra força bruta
e a senha para entrar nessa estrada
é a força pra encarar a labuta.
Roda viva aqui também é
Maria, Maria, um dom,
da mulher que com força e fé
lá na rua, grita o seu som,
Roda viva ainda é o trabalhador
que não aguenta mais ser escorchado
é tanta tarifa, tanto imposto
que já está ficando esgotado.
Roda viva só não pode significar
a violência, a linha dura
dos tempos difíceis de dançar,
a triste ciranda da ditadura.

Rogéria Reis
Rio de Janeiro - RJ

**********


Teria sido o vinagre?

teria sido o vinagre culpado
da prisão daquele repórter da TV
como disse o soldado ao delegado?
ou quem sabe seria eu e você ?

quando escolhemos aquele cara
que falava verdades sem medo
e agora manda descer a vara
enquanto nos aponta com o dedo

os soldados obedecendo ordens
de velhos generais fugidos do passado
dizendo que só fazemos desordens
e que somos contrários ao estado

quem é o estado senão nossa casa
a quem pagamos para arrumar
a alguém que só nos arrasa
e depois ainda diz nos amar ?

acorda Brasil ouça meu grito
enquanto há tempo de se mudar
ajudem a salvar um povo aflito
que parece nem saber mais rezar

nas ruas nos chamam de pivetes
é bomba, foguete, spray de pimenta
cavalaria, escudos, cassetetes
desse jeito ninguém mais aguenta

estudantes presos, surrados e oprimidos
para que usam tanta força bruta
por crimes que nem foram cometidos
será que são todos filhos da luta ?

cansado, roubado deprimido
furtaram meus direitos e voz
sou tratado como um bandido
e o que sobra para todos nós ?

sobe o preço da passagem
do tomate, arroz, feijão coisa e tal
também sobe essa sacanagem
que vem do planalto central

agora me apontam um canhão
com bala de borracha no fuzil
já chega de tanta opressão
vê se tu ACORDA BRASIL!!!

Luizão Bernardo
Seropédica - RJ

**********

Noventa

Que a partir de hoje ninguém estanque
ou explique os sentimentos,
isso não é coisa de momento...

Porque a gente não quer só comida,
a gente quer a vida e o mundo no lugar.

A gente não quer pão e circo
e nem comunismo a gente quer mudar.

Porque do caos se faz a luz
e é na rua que se faz a luz e o caos

É assim que se fabrica o entendimento,
é no braço, na tinta, no sangue dos olhos,
na ferida aberta no seio da sitiada soberania deste país.

É preciso marchar, pisotear essa democracia desafinada,
exilar, matar, torturar, bicar do poder Sarney's, PT's, PSDB's
e toda forma de rótulo podre que martela as mentes frágeis,
o clichê, o sistema que envenena, a babilônia que não cai,
mas muda, morre, sai de cena...

É noventa, a geração dos jovens que já não aguentam
e reinventam uma tomada do poder, do pensar, do fazer...

A geração que há de incorporar num golpe mortal
a lâmina no peito dessa justiça cega que por aqui só tarda e falha.

Que há de detonar de uma vez por todas
essa fauna política corruptucanopetralha,
junto a toda escória amiga, a anistia fétida aos terroristas,
o velho banquete das CPI's com cheiro de pizzabrasilis.

É noventa, a última geração madura antes da nova década de dez,
que ganhará e entregará o poder aos de alma melhor esclarecida,
jovens que estarão também gratos e serão feitos homens por através
de nossos atos e palavras.

Serão homens de bem.
e nós seremos deles,
e eles serão nossos.

Henrique Fernandes
Rio de Janeiro - RJ

**********

Veja: a revolta moçada
não é só pela passagem.
Essa turma, essa cambada,
só pratica pilantragem.

Gilson Faustino Maia
Petrópolis - RJ

**********

Avante Brasil

O grito trancado
do amor reprimido
de valor devolvido
sem porque se espalhou.

Sonhar um dia ter
a visão paralela
que busca a imagem do ser
na paisagem,... aquarela.

Que tem o real sabor
exposto no rosto de seda
que pela rua ou alameda
se esconde sempre tem medo.

A busca incessante sem fim,
é não temer o futuro que aflora ,
a hora é aqui e agora
pois cada minuto é único.

A energia que emana
é como o sino que soa
fica no ar por tempos e voa
sobre a mente sem maldade.

A vida terá seu real sabor
quando o grito sair,
realmente quiser vir
se fazer visível a todos.

Rodolfo Andrade
Petrópolis - RJ

**********

Calo-me! Canto V

Calo-me, vendo esta gente sofrida,
Buscando um país melhor, uma esperança...
Quer ter justiça e vê-la então cumprida...
Sim, a inflação fere aos bolsos... Já avança!

Calo-me e finjo não ver a matança,
Polícia tirando o direito à vida
De quem só quer uma real mudança!
Já basta de sofrer... Ser agredida!

É violência física e moral,
É classe dominante fingida!
Quão vil, etc e tal... Acha isto normal!

Até quando, tão cegos e calados?
Até quando... estancar esta ferida?
Até quando, de braços cruzados?da?
Até quando, de braços cruzados?

SOL Figueiredo
Campos - RJ

**********
 
Acorda Brasil!

Que país...
Que país nós vemos?
Será que entendemos,
e com que olhos vemos?

Pelo que assistimos,
pelo que ouvimos,
pelo que optamos...

Eis o nosso olho
em foco fechado
visto o resultado
de um país
estuprado.

Paulo Roberto Cunha
Petrópolis - RJ

**********

Acorda Brasil!

Me lembro como se fosse ontem!
Correndo pela ladeira da baixa dos sapateiros!
Com o meu psicodelismo e coração comunista!
Confesso que chorei quando culminou o AI-5!

Sofri vendo populismo no milagre brasileiro!
Censura e exílio nunca mais!
Reforma agrária, repressão na rua dos algibebes!
Passeata dos cem-mil, a tortura institucionalizou-se!

A luta continua companheiro, acorda Brasil!
Hoje somos sem teto, ontem fomos mutantes!
Hoje temos bolsa família e preguiça!
Gás lacrimogênio, bala de festim!

Massa de manobra, exclusão por esquecimento!
Não temos mais as poesias de Paulo Fonteles!
Quem diria José Dirceu, o que o poder não faz!
Abaixa a ditadura em plena democracia!

Movimento pela melhoria do transporte!
Policiais despreparados cantando de galo!
Muita gente no FACE protestando,
sem nunca ter suado a camisa!

Eu me desespero vendo a cena!
Eu odeio o analfabeto político!
Rede Globo, plim, plim!
FMI, Dilma e Lula!

Basta, acorda Brasil, levanta!

Jorge Guimarães
Campos dos Goytacazes - RJ

**********

Memória e história

A memória trai a história
Que, recontada, se esvai
Conto que perdeu trajetória
Perpetuado ela se trai.

Se o baú cheio de pensares
Não for aberto e conhecido
Será invisível a milhares
Jogado ao mar, esquecido.

A história deve ser viva
Para não repetirmos erros
Torná-la sempre exortiva
Nunca cairmos em desterros.

Giancarlo Kind Schmid
Petrópolis - RJ

**********


Desde Vera Cruz e Pindorama

Pobre desse nosso país amado
tão novo ainda quando comparado
a alguns outros do velho mundo...
de sua imensa e perdida riqueza
desde Vera Cruz e Pindorama
quando corsários e piratas
por nossas águas aportavam
bandeirantes ávidos desbravaram
a custa de tantas vidas de índios
em troca de pedras e de ouro
que guarda dentro de si segredos
não tão secretos, pois se pode ler
nas entrelinhas todos os nomes
daqueles que tanto o espoliaram
em trocas de migalhas caídas
Basta olhar os nomes de varias ruas
placas espalhadas pelo Brasil afora
encontramos garimpeiros de sonhos
saqueadores de futuro e passado
torturadores e ladrões comuns
generais de operetas e de mortes
transmutados em homenagens
por outros tão iguais e repetidos
Acorde deste berço esplêndido
meu amado chamado Brasil.

Luizão Bernardo
Seropédica/RJ

**********
 
Vi criança de colo respirando gás lacrimogênio,
Homem detido sem motivo, só passava com o celular!
Já levei choque de PM, isso pode até matar!
É triste, muito triste!
Ergui meu cartaz nas escadarias dos arredores do Maracanã,
Um oficial da civil, pediu para que eu descesse, desci.
Em poucos instantes homens embriagados (que saiam do grande jogo) vieram ao meu redor
com comentários no canto do meu ouvido que nem queiram imaginar... tentaram me beijar
Tentei me afastar...
Pessoas vieram me ajudar, afastaram-nos de mim...
Logo, foram embora como se nada tivesse acontecido e os policiais não fizeram nada além de olhar.
Tô cansada disso, desrespeito, machismo
Saúde e educação sem qualidade
Professores desrespeitados, desigualdade.
Tô cansada disso, policiais com péssima preparação mandados às ruas
para distribuírem violência gratuita, truculência.
Tô cansada, mas ainda tenho esperança
Acredito na nossa luta,
Acredito na mudança!

Bianca Leticia Vale
Rio de Janeiro - RJ

**********


Acorda Brasil, desperta tu que dormes!
Brasileiros pagam o preço pelos roubos
que são enormes...país da corrupção;
a Polícia federal prende, lembram do MENSALÃO?

Genuinamente, as leis só favorecem o ladrão...
Depois falam que a maioria dos políticos,
são contra a corrupção...mentira!
A polícia prende;a justiça tira.

Acorda Brasil, não só de futebol, vive esta Nação...
constroem grandes obras, aí vem a corrupção.
Acorda Brasil, falta melhoramentos e mais gestão,
Claro...cadê hospitais, Escolas para educação?

Acorda Brasil, político corrupto merece cadeia !
São insensíveis à causa pública, a coisa está feia...
imperam as drogas, violência, estupros e roubos;
nós brasileiros, somos por demais pacíficos; não bobos!

Acorda Brasil, olha a Copa do Mundo e as grandes obras...
são nessas empreitadas que o corrupto manobra;
Leis frágeis, o povo que cala e não cobra...então, a verba sobra!
Ser diferente é normal, democracia, impunidade, hipocrisia.

Acorda Brasil, é Partido político de tudo quanto é lado;
e para quê? Só para dar cobertura a Senador e Deputado...
Transporte, Segurança, Previdência, Economia e Cultura,
Brasil do jeitinho; do tráfico de influência, e da pobre criatura.

Acorda Brasil, hoje não somos, os caras pintadas do fora Collor!
Somos poetas, denunciando em versos, o que se passa nesta Nação;
onde para muitos brasileirinhos, falta circo, escola, saúde e pão...
Acorda Brasil..."Ordem e Progresso" está estampado em seu Pavilhão!

Alfredo da Rocha Nogueira
Volta Redonda-RJ

**********


O apoio do poeta

É a força contra o direito
massacrando o cidadão.
O transporte, a educação,
estão pra lá de imperfeitos.
Quem reclama, não tem jeito,
leva, na cara, a pimenta.
Digo: assim ninguém aguenta,
mas brasileiro não corre.
A saúde está de porre
e a vaia já se apresenta.

Quantas promessas bonitas,
quando o cara sem um dedo,
disse saber o segredo
para evitar a desdita!
Hoje ninguém acredita
naquele Papai Noel!
Vou cumprindo o meu papel
e enquanto a rapaziada
leva tiro e cacetada,
eu choro no meu cordel.

Gilson Faustino Maia
Petrópolis - RJ

**********

O nacionalismo todo que estão exacerbando me pegou em cheio. 
Essa osmose de ideais está sendo benéfica. 
Eu quero gritar, está difícil de respirar; toda a densidade da situação está passando do abstrato para o concreto. 
Eu quero ler o jornal, não usá-lo para fazer papel machê. 
Eu quero ler. 
Não existe estagnação que dure para sempre, eu tenho a consciência que estou sempre progredindo. 
Eu quero protestar. 
Eu quero um país melhor não só para o amanhã, eu quero um país melhor para o agora.

Parafraseando Sophie Scholl: "Eu escolho minha própria maneira de queimar."

Pedro Barros
Rio de Janeiro - RJ

**********

Os bons não se calam...

Brasileiro não é povo alienado
Como pensava o grupo político
Povo valente quando organizado
Demonstra o pensamento crítico

Acredito na força dos protestos
No poder da livre manifestação
Creio que o político desonesto
Deve mesmo mofar numa prisão

Torço pra que esta "rebeldia"
Seja prolongada até a eleição
Todos unidos, numa só sinfonia:
Nas urnas, expressem sua opinião

E pensando no nosso futuro
Idealizo governantes leais
Que o povo pronuncie seguro:
Corrupção? Em meu país, jamais!

Que os integrantes deste "levante"
Não se percam ao longo do caminho
Achando que eleitor é ignorante,
Se associem a "turma do colarinho"

Revolução se faz com educação
Nisto sempre eu irei apostar
Pra que no futuro esta nação
Possa dos seus, se orgulhar!

 Elciana Goedert (Ciça)
Curitiba - PR

**********

Manifesto favorável  à manifestação popular

Pobres filhos abastados do sistema corrompido sorriem e acenam para mim.
De dentro de suas mansões ou de seus barracos caindo,
Da casa da colina ou da beira da encosta rumando ao precipício.
O que ele não sabem é que são todos escravos de um mesmo senhor.
O rico tem o mais rico e o pobre responde a todos diante do poder devastador.

Sussurros viraram gritos agora na multidão,
Um ruído que parecia um gemido se transformou em explosão.
Calam-se as bocas imundas que cuspiam superioridade.
Rompem-se as correntes, pelo anseio à liberdade

Não falo de conservadores, acomodados assim prefiro me referir,
Que com todos dentes na boca, alvos de mim estavam a sorrir.
Não seja hipócrita ou canalha, não sabe o que está passando.
Não veria o trem da mudança mesmo ele te atropelando.

Baderna é o que estiveram fazendo nos cofres públicos até agora.
O que brota em meio às ruas é a mais digna trajetória.
A iniciativa de um povo indignado, cansado de ter sofrido por todo mal assolado.
Larga de seu comodismo e avança num impulso intenso rumo seu lugar na historia.

Enquanto os estádios crescem, seus filhos morrem de fome.
Enfim a revolução com justiça lhe dou este nome.
A manifestação é correta de direito popular,
Que aprende a cobrar seu direito e põe-se de pé a lutar.

A marcha à correção adiantada tem de ser.
Como arma, em mãos as rosas sem jamais se estremecer.
Diante ao lobo selvagem que monstruoso cresceu com a fome de poder,
O mostro de duas cabeças dominou pelo pavor,
Com uma cabeça que late outra que morde dominando o sofredor.
Sangra a goela da nação tingindo a bandeira verde de um vermelho carmim
É chegada a hora de o gigante despertar,
parece que o berço não era tão esplêndido assim.

Gilberto Santos de Souza
Caetité - Bahia

********** 

A dança da mudança

chega um dia
em que a democracia
toma vergonha
tira a fronha da cabeça
e se cansa de promessa
toma as avenidas
expõe todas as feridas
faz não ter volta
a causa de toda revolta
e o moço acorda
tira a corda do pescoço
pra gritar
bem alto no ar
que a nova dança
se chama mudança
que todo o lodo
desse velho engodo
só foi rascunho
e num mês de junho
esse país cansado
de um dia a dia
em que só se tripudia
vai ser passado a limpo
não só pichados muros
mas um futuro
de horizontes justos
não a torpes custos
coesos, unidos
com ideais, sem partidos
enfim um país
que a gente sempre quis

Jorge Ricardo Dias
Rio de Janeiro - RJ

********** 

Acorda Brasil

Acorda Brasil guerreiro
alguns por falta de caráter
te vendem por dinheiro

Teu escudo , tua proteção
está nesta geração , que é
privada de uma boa educação

As batalhas nem sempre
se vencem no grito mas
estamos necessitados
desse "agito "

Um acorda Brasil
foi iniciado
não por meros
r$ 0,20 centavos
mas sim por nossos
direitos , que estão
sendo bruscamente
ignorados ...

Este foi o estopim
para um povo
que viu sua tolerância
chegando ao fim

Essa tal politicagem
não vai nos acovardar
será uma alavanca
para "nós" o povo
podermos reivindicar

Por uma boa educação ,
transportes e alimentação
um salário que não nos faça
chorar na hora de as contas pagar

Seja um protesto em uma manifestação
com rosas de joelhos no chão
o povo brasileiro luta por melhorias
nesta linda guerreira e imensa nação .

Daniela Valadares Aleixo
Petrópolis - RJ

**********

Manifestação

Gostaria de escrever com alegria,
Sobre o dia a dia já contagiado,
Pelo calor do povão inflamado,
Deixando todos com tanta energia...

Sem saber o que fazer; anarquia:
Fogo, bombas, pedras: - Fora o Estado!
São só sombras... Um povo tão explorado!
Marionetes ambulantes sem guia...

Naquela via, quebra-quebra, euforia...
Luta pela Paz, sem demagogia,
Um mar de gente em manifestação!

Movimento pacífico em ação!
Justiça social, Democracia!
Um só refrão: - Abaixo a Corrupção!

SOL Figueiredo
Campos - RJ

********** 







Um comentário:

Raquel Ordones disse...

lindo espaço, show!